ir para o site

Especial – Decornautas e a transformação do living

Fique por dentro das notícias e novidades da Bontempo.

Por Allex Colontonio e André Rodrigues

Fluidez, modularidade, forma, função e emoção: no novo living da casa contemporânea, customizar é a palavra de ordem e a @bontempo_oficial mostra que nunca os planejados fizeram tanto sentido quanto agora.
No vocabulário do arquiteto contemporâneo, profissional que rapidamente precisou se adaptar às novas demandas do consumidor em tempos de revisão geral dos hábitos domésticos, o verbo “estar” rima mais do que nunca com “ser”, “haver”, “acontecer”, “compartilhar”.


Na sala de estar, mais conhecida pelas novas gerações como living, designers apontam para a prospecção dos móveis/estantes com vãos livres ou sistemas suspensos, sem os pés, presos às paredes ou tetos – um chamado em alto e bom som para a indústria de planejados, insuperável na categoria “customizar”, outro verbo que precisa ser conjugado no presente mais que perfeito ?? Essa ideia de limpeza e fluidez da manutenção passa a ser também um desafio dos fabricantes com as tecnologias bactericidas/sanitizantes. A indústria da lavagem a seco e dos tecidos tecnológicos, impermeáveis, autolimpantes, ensaia aquecimento para dar apoio. Mas o décor reversível, funcional, com peças soltas de complemento, acentua a tendência da modularidade, bastante frequente nas últimas temporadas mundiais de design. Com a necessidade de adaptação, os híbridos (dos sofás-camas aos acessórios acoplados), pufes, aparadores, racks, mesas laterais e cadeiras que podem ser deslocados pra lá e pra cá ganham prestígio ?♻️? Separações parciais que sugerem integração não radical, com biombos, espelhos, painéis vazados, muxarabis e cobogós valorizam semi-divisórias. Passamos a enxergar as necessidades reais de uso em cada espaço. A casa do futuro pode ser menos parecida com uma caixa – e mais próxima de um Lego, que pode ser montado, desmontado, remontado. A sala de estar pode converter-se ainda em home office, já que a hierarquização de uso da casa deixa de ser definida pela dimensão física ocupada e passa a ser profundamente determinada pela dimensão psicológica do ser humano que ela abriga ?❤️✨? Ilustração: @pitelart

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Galeria

Leia Também