Localizado em uma área de mata nativa conservada em Tulum, sítio arqueológico Maia na costa caribenha do México, o Templo Luum foi totalmente desenhado para ser um espaço acolhedor dentro de uma comunidade residencial. Projetado pelo escritório de arquitetura mexicano CO-LAB, o grande pavilhão, que só pode ser acessado via trilhas, oferece um ambiente envolto pela tranquilidade da natureza, perfeito para reflexão e desaceleração.

A estrutura do templo possui cinco lados e consiste em abóbadas arqueadas que apoiam-se umas às outras. A ideia é que a “coexistência na dependência estrutural” sirva como um símbolo de nossa interdependência e as realizações que podemos alcançar quando trabalhamos juntos. Um software paramétrico permitiu ao estúdio fornecer aos construtores pontos de fixação precisos.

O bambu foi envergado no local, parafusado e amarrado em conjunto, fazendo com que cada pedaço do tecido trabalhasse em conjunto como um elemento unificado. Uma vez que os arcos foram erguidos, eles foram entrelaçados por um padrão triangular estrutural e ainda ligados por duas camadas contínuas de treliças de bambu firmemente tecidas. Uma inspiração e tanto para painéis personalizados e revestimentos para os tetos, não?

Externamente, uma camada de palha local protege a estrutura da chuva e permite que ela respire o clima tropical de Tulum. Por ser totalmente aberta, a ventilação do espaço é constante e ainda é possível apreciar o jogo de luz e sombra que acontece quando a mata se movimenta.

Incrível, não? Um local cheio de paz e que ainda é aliado da natureza.
Fotos: César Béjar